Berenice Azambuja: viva a bombacha, tchê! A perpetuação da tradição gauchesca na composição de autoria feminina

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Karen Gomes da Rocha http://orcid.org/0000-0002-8072-7386

Resumo

O presente artigo visa à análise de três músicas, cujas letras são de composição de Berenice Azambuja, do álbum intitulado Fogo de chão, da autora e d’Os Açorianos, lançado em 1975.  As letras escolhidas são: “Lanceiro negro”, “Querência” e “Lamento de um gaúcho”, as quais são analisadas quanto à manutenção da tradição e à inovação na temática Regionalista e Tradicionalista gauchesca, sob a perspectiva da visão feminina nesse processo. Através da cultura popular, por sua vez, é que foram fundadas as bases e difundidas as ideias que até hoje são parte do acervo cultural memorialístico do povo gaúcho. Assim, em meio a todo o processo de manutenção do ideário relacionado à figura do gaúcho, é importante a reflexão acerca do papel desempenhado pela mulher na guarda e continuidade da tradição, assim como se existe alguma forma de superação dessa significação. A sua importância no meio social, artístico e cultural, como disseminadora dos ideais e costumes gauchescos, muitas vezes, encontra-se sobreposta e quase apagada, haja vista a maior quantidade de homens como representantes da cultura, sendo em maior número, também, os compositores e os intérpretes da música tradicionalista gauchesca do sexo masculino, o que implica dizer que a visão masculina está intimamente ligada à legitimação da figura do gaúcho.


Palavras-chave: Tradição; modernidade; Berenice Azambuja; composição de autoria feminina.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
ROCHA, Karen Gomes da. Berenice Azambuja: viva a bombacha, tchê! A perpetuação da tradição gauchesca na composição de autoria feminina. Jangada: crítica, literatura, artes, [S.l.], n. 8, p. 157-171, fev. 2017. ISSN 2317-4722. Disponível em: <http://www.brazilianstudies.com/ojs/index.php/jangada/article/view/103>. Acesso em: 28 jun. 2017.
Seção
Artigos

Referências

AZAMBUJA, Berenice. Lamento de um gaúcho. In: AZAMBUJA, Berenice; AÇORIANOS, Os. Fogo de chão. s. l.: Stereo, 1975. 1 CD. Faixa 9.
AZAMBUJA, Berenice. Lanceiro negro. In: AZAMBUJA, Berenice; AÇORIANOS, Os. Fogo de chão. s. l.: Stereo, 1975. 1 CD. Faixa 3.
AZAMBUJA, Berenice. Querência. In: AZAMBUJA, Berenice; AÇORIANOS, Os. Fogo de chão. s. l.: Stereo, 1975. 1 CD. Faixa 5.
BERTUSSI, Lisana. Poesia gauchesca: as fontes populares e o Romantismo. Caxias do Sul: Educs, 2012.
CABRAL, Vinícius. Os lanceiros negros da Revolução Farroupilha. Historiazine [online]. 06 mar. 2013. Disponível em: . Acesso em 20 de ago. 2014.
CESAR, Guilhermino. A vida literária no Rio Grande do Sul. In: PRADO, Aurea. et al. Rio Grande do Sul: terra e povo. Porto Alegre: Globo, 1964. p. 203-226.
LAMBERTY, Salvador Ferrando. ABC do tradicionalismo gaúcho. Porto Alegre: Martins Livreiro, 1989.
MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO. Disponível em:
< http://www.mtg.org.br/index.php>. Acesso em: 01 ago. 2014.
MOURA, Maria Izabel T. de. A mulher. Disponível em:
< http://www.mtg.org.br/hist_amulher.php>. Acesso em: 12 ago. 2014.
NUNES, Zeno Cardoso; NUNES, Rui Cardoso. Minidicionário guasca. 8. ed. Porto Alegre: Martins Livreiro, 1994.
ZILBERMAN, Regina. A literatura no Rio Grande do Sul. 3. ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1992.